SPEROCOIN

WHITEPAPER

Nas próximas páginas você irá conhecer um pouco mais sobre o nosso projeto e nossa moeda. Sinta se em casa para navegar por todas as categorias.
Desde já agradecemos a sua atenção e esperamos que você também faça parte de nossa rede nos ajudando a crescer! !

Revisão 1.1 / 08 de Setembro de 2018
Criado por DigitalCoinBRL

website creation software
  1. INTRODUÇÃO
  2. O PROBLEMA
  3. A SOLUÇÃO
  4. CARACTERÍSTICAS DA TECNOLOGIA
    4.1 PROOF OF STAKE E PROOF OF WORK
        4.1.1 COMPARAÇÃO ENTRE POW E POS
        4.1.2 ENCRIPTAÇÃO
        4.1.3 BLOCOS E CRIAÇÃO DE BLOCOS
        4.1.4 MOEDAS E PROCESSO DE CRIAÇÃO DE NOVAS MOEDAS
        4.1.5 NODES E SEEDERS
        4.1.6 TRANSAÇÕES: TAXAS E TEMPO DE PROCESSAMENTO
  5. CARACTERÍSTICAS GERAIS
    5.1 CARTEIRA(WALLET)
    5.2 MINERAÇÃO EM NUVEM
    5.3 MINERAÇÃO HÍBRIDA
    5.4 BAIXO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA
    5.5 AGILIDADE E CUSTO/EFICIÊNCIA
    5.6 VELOCITY, OP_RETURN E TAMANHO DE BLOCO ADAPTÁVEL(ABS)
    5.7 E2M - ENVIO DE MENSAGENS DIRETAMENTE DA WALLET QT
    5.8 OUTRAS CARACTERÍSTICAS
    5.9 DESTINO DA PRÉ MINERAÇÃO
  6. RISCOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS
    6.1 SEGURANÇA: ATAQUES E HARD FORKS
    6.2 INFLAÇÃO
    6.3 CENTRALIZAÇÃO
  7. BANCO SOCIAL
    7.1 CADASTRAMENTO
    7.2 GERENCIAMENTO GERAL
    7.3 CARTÃO DE USUÁRIO
    7.4 GERENCIAMENTO DO USUÁRIO
    7.5 TORNANDO-SE PARCEIRO
  8. MERCADO SOCIAL
    8.1 CADASTRAMENTO
    8.2 POSTOS DE TROCAS
    8.3 COMPRANDO E VENDENDO
    8.4 TABELAÇÃO DE PREÇOS
    8.5 TORNANDO-SE UM POSTO DE TROCAS
  9. EQUIPE FOUNDATION
    9.1 CRIAÇÃO
    9.2 RECRUTAMENTO
    9.3 DISTRIBUIÇÃO DE CAPITAL
  10. CONSIDERAÇÕES FINAIS E CONCLUSÃO

1. INTRODUÇÃO

A SPERO foi originalmente criada a partir de uma código de uma moeda já em desenvolvimento pelo brasileiro Marciano Valverde. A partir da base do código dele foram aplicados alguns ajustes e melhorias de modo a transmitir o mais completo e puro código.
Inicialmente supervisionada por Francis Santana, ex-membro da Foundation MarteX(moeda base), a SPERO teve seu início no dia 25 de Setembro de 2017, podendo esta data ser confirmada em nosso código disponível no GITHUB. Desta forma foram geradas no dia 25 de Setembro as seguintes informações:
• Merkle: 0x6f5dd836da72471e5ea8f3c836249e447059f9f7c7c26a2f91fecd0c509dd677
• Timestamp: "A esperanca eh a ultima que morre."
• block.nTime: 1506335848
• block.nNonce: 44360;
• GenesisBlock: 0x000006f4925ed7b889f847f24621390d4943466f091c3254ca1bd8becc517f7b
Dando início ao bloco Genesis, então foram pré minerados os blocos 01 e 02 com hashs: 00000fff3b93a589e494558ef101a61ca0d3e66f6e5639eb4711ee16db45d265(TXid: f77fa1330e3018254f701fe465e62272e45b64699f4a685140ae6625e8f4121f) e 000007fdef936b937d6935b12ce732e275bab1805e103e639b4c9c6ebf3b0bec(TXid: 1101bf3681af78816fda1c82c3a4260ae0f44987edfa6cd1bdcdca8924fa30d7) respectivamente.
Nestes dois blocos foram minerados a quantia de 100000.00000000 SPERO, que serão distribuidos ao longo do projeto de forma a manter o mesmo ativo e sempre buscando melhorias.
Após esse episódio tivemos alguns problemas para manter ele online e o projeto foi descontinuado por parte de Francis Santana.
A equipe SPERO foi então desenvolvida para dar prosseguimento nos serviços inicialmente prestados por Francis.
Nessa busca por manter o código vivo, um fork foi realizado e mais melhorias foram realizadas a partir deste fork.
O projeto teve seu fork realizado no dia 26 de Setembro onde todos os dados sobre a pré mineração foram mantidos. A wallet com saldo da pré mineração foi então realocada e o código foi novamente enviado ao GITHUB.
Renascia aqui a SPERO!
Redução das diferenças sociais
A proposta inicial da SPERO é criar uma moeda que possa ser utilizada por qualquer usuário sem complicações e demoras nas transações. Queremos trazer uma moeda que seja usual no nosso dia a dia, seja por um vendedor autônomo ou por uma grande rede de supermercados.
A base deste projeto é auxiliar as pessoas com baixa renda ou quase nenhuma renda a conseguirem conquistar o mínimo de dignidade possível na vida em sociedade.
Queremos que estudantes que sofrem com seus altos custos em estudos, possam realizar seus lanches, comprar livros e fazer muito mais utilizando nosso sistema a custo zero.
Ecologia
Além do fato da tentativa de redução da diferença social, gostaríamos também de trazer uma nova visão ecologicamente para o mundo das criptomoedas.
Muito tem se visto com relação as moedas com tecnologia PoS, mas pouco tem se feito para que este sistema se torne eficaz. Com a SPERO, esperamos que este problema também seja sanado ou ao menos amenizado.

2. O PROBLEMA

Pense em um mundo onde você pode comprar seus produtos favoritos, sua comida predileta e ainda para conquistar isso você não precise gastar o preço que é imposto a aquele item ou serviço com sua moeda nacional corrente...

Não seria interessante?

Poder pagar um jantar a sua esposa, comprar o brinquedo de seu filho ou fazer um lanche na porta de sua escola ou trabalho sem ter que mexer em seu orçamento mensal.

Desde o ano de 2009 isso é possível através de um sistema monetário descentralizado criado por um(ou uma equipe) conhecida mundialmente por Satoshi Nakamoto. Foi criado a partir de um código fonte desenvolvido por este ser(ou equipe) desconhecido um sistema bancário totalmente diferente do convencional, onde todas as transações ocorrem sem nenhum intermediador ou atrasos bancários devido aos seus horários de funcionamento.

O BITCOIN foi criado para suprir todas essas necessidades e o melhor de tudo: estava disponível de graça!

Qualquer pessoa com um computador conectado à Internet poderia realizar a conhecida mineração e obter em troca do resultado da prova de trabalho algumas moedas fornecidas por este sistema.

A mineração se consistia em uma resolução de problemas matemáticos e essa resolução se dava através de processadores que eram utilizados ao seu extremo para garantir velocidade e exatidão nas respostas.

Aqui se inicia o primeiro problema:

Com o passar dos anos a moeda foi ficando cada vez mais conhecida e mais usuários começaram a fazer uso deste meio. Porém com o crescimento de usuários a obtenção se tornou cada vez mais difícil em razão de sempre haverem melhorias nas fabricações de processadores e com isso os processadores mais antigos e se tornando obsoletos.
Iniciava-se então a corrida para obtenção de moedas!

Quanto mais recente fosse seu processador e quanto melhor fosse seu poder de processamento, mais rápido você obtinha os Satoshis(Unidade fracional do BITCOIN). Com esta corrida, o preço de mercado começou a alavancar e cada vez mais e mais usuários chegavam.
Aqui então se inicia uma nova modalidade: a participação de empresas para mineração profissional(ASIC).

Empresas começaram a desenvolver máquina com hardwares incrivelmente fortes e cobravam preços absurdos para a sua aquisição.

Muitos usuários começaram a comprar estes equipamentos e os que não tinham condições, começaram a entrar em esquemas conhecidos como "cloud mining" ou mineração em nuvem, onde as grandes empresas compravam inúmeras ASICs e com isso serviam o aluguel do poder de processamento aos seus usuários.

A contrapartida deste esquema todo foi primeiramente o risco altíssimo de contratar um serviço que poderia nunca te dar algum retorno e em contrapartida se você comprasse os equipamentos o consumo de energia era altíssimo, tornando por muitas vezes prejuízos a mineração.

Para se ter uma idéia uma ASIC S9 custa em média $2200 com um consumo de 1300W! Com isso temos o consumo superior ao de um arcondicionado(1200W)!!!

Desta forma temos por vezes empresas profissionais com mais de 50 máquinas ligadas ao mesmo tempo... O consumo de energia elétrica é absurdo e totalmente insustentável ecologicamente falando.

Mobirise

Assim apenas os ricos, ficam cada vez mais ricos, esbanjando seus altos custos que por muitas vezes não são pagos e o usuário final fica totalmente a mercê destas entidades.

Outro grande problema relatado e vivido com o avanço do número de usuários da rede BITCOIN era a demora de confirmação de uma transação, ou mesmo a adição desta transação no Blockchain.

Um bloco BITCOIN pode receber até aproximadamente 1.02Megabytes(dia) ou quase 292,359 transações por dia. Para enviar sua transação a este bloco e ser adicionada ao Blockchain você paga uma taxa conhecida como "fee". A taxa padrão do BITCOIN hoje é de 0.00001BTC, sendo que se você paga uma taxa maior, sua transação tem uma prioridade maior em relação as outras e será adicionada ao bloco mais rapidamente.

Sugerindo isso, se o bloco estivesse no número 292,358 e sua transação fosse a que fechasse o bloco e alguém lançasse uma taxa superior a sua, sua transação só entraria no próximo bloco.

Com isso o gasto com altas taxas é por muitas vezes insustentável economicamente falando e quando se envia com taxa padrão, o tempo de espera é gigantesco(podendo demorar mais de 1 dia).

3. A SOLUÇÃO

A SPERO veio para preencher as lacunas deixadas pela proposta original do BITCOIN.
Apresentamos a mineração PoS ou prova de participação("proof of stake"), onde a rede seleciona uma carteira e cria um bloco dentro da mesma. Ao criar o bloco você recebe uma recompensa de participação da transação.

Desta forma quanto maior o seu saldo, maiores são as chances de ser selecionado.
O prêmio pago pela SPERO é equivalente a 25% por ano do valor total de sua carteira.
Desta forma tudo o que você precisa é de um computador rodando o software da SPERO e o manter ligado seguindo algumas normas simples:
→ Manter a carteira online em no mínimo 2h por dia e no máximo 12h;
→ Manter a carteira desbloqueada para participação;
→ Quanto maior o seu saldo, mais rápido você pode ser contemplado pelo sorteio da rede;
→ O saldo equivale ao seu "peso" da rede;
→ Saldo superior a 1 SPERO

As vantagens desta modalidadede mineração são inúmeras, sendo que a que mais se destaca é possibilidade de estar participando desta mineração sem precisar gastar dinheiro com equipamentos com altos preços. Você pode utilizar aquele Pentium antigo ou um RaspBerry por exemplo!

Desta forma vem a segunda vantagem: O baixo consumo de energia elétrica.
Inicialmente propomos a distribuição de fases do nosso projeto, sendo dividida em número de blocos:

• Do bloco 0 ao 33331 = Fase de mineração PoW e PoS;
• Do bloco 33332 ao 263250 = Fase de mineração PoS;
• Do bloco 263251 acima = Fase de mineração PoW e PoS
Além disso, temos a vantagem do bloco redimensionável ou ajustável de acordo com a necessidade da rede. Lembra do exemplo do BITCOIN? Pois é nossos blocos tem tempo máximo de 60 segundos e após isso é registrado no livro. Se a rede precisar usar 292,360 transações ou mais de 20MB tudo no prazo de 60 segundos, todas as transações serão enviadas!
Com isso ganhamos agilidade nas transações e compensação extremamente rápidas:
• 03 confirmações para transações de usuário para usuário;
• 05 confirmações para transações mineradas

Assim as transações tem um tempo de no máximo 5min para serem registradas no bloco em fase de mineração PoS e menos de 3min em fase de mineração híbrida.

4. CARACTERÍSTICAS DA TECNOLOGIA

4.1 PROOF OF STAKE E PROOF OF WORK

4.1.1 COMPARAÇÃO ENTRE POW E POS

A prova do trabalho(PoW - Proof-of-Work) é um protocolo que tem o principal objetivo de dissuadir ataques cibernéticos, como um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS) que tem como objetivo esgotar os recursos de um sistema informático, enviando múltiplos pedidos falsos. 

O conceito de Prova de trabalho existia mesmo antes do bitcoin, mas Satoshi Nakamoto aplicou essa técnica à sua moeda digital - ainda não sabemos quem realmente é Nakamoto -, revolucionando a forma como as transações tradicionais são definidas.

Na verdade, a idéia da PoW foi originalmente publicada por Cynthia Dwork e Moni Naor em 1993, mas o termo "prova de trabalho" foi cunhado por Markus Jakobsson e Ari Juels em um documento publicado em 1999.

Mas, voltando à data, a Prova de trabalho talvez seja a maior idéia por trás do white paper do Bitcoin de Nakamoto - publicado em 2008 - porque permite um consenso sem confiança e distribuído.

A prova de participação(PoS - Proof-of-Stake) é uma maneira diferente de validar transações baseadas e alcançar o consenso distribuído.

Ainda é um algoritmo, e o objetivo é o mesmo da prova de trabalho, mas o processo para atingir o objetivo é bastante diferente.

A primeira ideia foi sugerida no fórum bitcointalk em 2011, mas a primeira moeda digital que usou este método foi a Peercoin em 2012, seguida pela Emercoin em 2013, e por fim a NXT e BlackCoin em 2014.

Ao contrário da prova de trabalho, onde o algoritmo recompensa os mineiros que resolvem problemas matemáticos com o objetivo de validar transações e criar novos blocos, com a prova de participação, o criador de um novo bloco é escolhido de forma determinista, dependendo da sua riqueza, também definida como participação.

Não há recompensa de bloco.

Além disso, todas as moedas digitais são criadas anteriormente no início, e seu número nunca muda.

Isso significa que no sistema PoS não há recompensa por bloco, sendo assim, os mineiros recebem as taxas de transação. 


4.1.2 ENCRIPTAÇÃO

A Spero usa vários algoritmos criptográficos para assegurar a integridade do blockchain e a segurança das moedas de seus usuários.

Utilizamos em conjunto um algoritmo denominado x13, que nada mais é que a junção de 13 hash's que são processados de formas e ordens aleatórias. Os hash's são:

Blake: Combina repetidamente um valor de hash de 8 palavras com 16 palavras de mensagem, truncando o resultado de ChaCha para obter o próximo valor de hash. BLAKE-256 e BLAKE-224 usam palavras de 32 bits e produzem digests de 256 bits e 224 bits, respectivamente, enquanto BLAKE-512 e BLAKE-384 usam palavras de 64 bits e produzem digests de 512 bits e 384 bits, respectivamente. Quando executado em arquiteturas 64 bits x64 e ARM, o BLAKE2b é mais rápido que o SHA-3, o SHA-2, o SHA-1 e o MD5.


BMW: Blue Midnight Wish é na verdade uma coleção de quatro funções de hash que retornam digests de  quatro tamanhos diferentes: 224 bits, 256 bits, 384 bits e 512 bits. Os dois resumos mais curtos são computados da mesma maneira, exceto na etapa final, que é um truncamento. Da mesma forma para os dois mais longos digests. O tamanho da palavra, denotado por , para as variantes curtas é de 32 bits, e para as variantes longas é de 64 bits. Além do tamanho da palavra, todas as quatro variantes são muito parecidas. Uma ordenação de bytes little-endian é assumida.

Groest: Grøstl é uma função hash criptográfica submetida à competição de funções de hash do NIST por Praveen Gauravaram, Lars Knudsen, Krystian Matusiewicz, Florian Mendel, Christian Rechberger, Martin Schläffer e Søren S. Thomsen. Grøstl foi escolhido como um dos cinco finalistas da competição. Ele usa a mesma caixa S como AES em uma construção personalizada. Os autores afirmam velocidades de até 21,4 ciclos por byte em um Intel Core 2 Duo.

Jh: JH é uma função hash criptográfica submetida à competição de funções hash do NIST por Hongjun Wu. Embora escolhido como um dos cinco finalistas da competição, JH acabou perdendo para o candidato a hash do NIST, Keccak. JH tem um estado de 1024 bits e funciona em blocos de entrada de 512 bits. O processamento de um bloco de entrada consiste em três etapas:

  I - XOR o bloco de entrada na metade esquerda do estado. 

II - Aplique uma permutação de 42 rounds sem chave (função de criptografia) ao estado. Isto consiste em 42 repetições de:

        a - Divida a entrada em 256 blocos de 4 bits e mapeie cada um através de uma das duas caixas S de 4 bits, sendo a escolha feita por um agendamento de chave dependente de ronda de 256 bits. Equivalente, combine cada bloco de entrada com um bit de chave e mapeie o resultado por meio de uma caixa S de 5 → 4 bits.

       b - Misture blocos adjacentes de 4 bits usando um código separável de distância máxima sobre GF (24).

        c - Permute blocos de 4 bits para que eles sejam adjacentes a blocos diferentes nas rodadas seguintes.

   III - XOR o bloco de entrada na metade direita do estado.


O resumo resultante é o primeiro 224, 256, 384 ou 512 bits do valor final de 1024 bits. É bem adequado para uma implementação de fatiamento usando o conjunto de instruções SSE2, oferecendo velocidades de 16,8 ciclos por byte.

Keccak: SHA-3 (Secure Hash Algorithm version 3) é um algoritmo para geração de códigos hash. Ele substituirá aos atuais SHA-1 e SHA-2 em 2012.

Em 2 de Novembro de 2007 o NIST anunciou uma competição pública para projetar um novo algoritmo de hash que substitua os algoritmos SHA-1 e SHA-2, em 2012. O novo algoritmo será denominado SHA-3. Esta competição é uma resposta aos avanços em criptoanálise do algoritmo SHA-1. 

Skein: O Skein suporta tamanhos de estado internos de 256, 512 e 1024 bits e tamanhos de saída arbitrários. 

Os autores afirmam 6,1 ciclos por byte para qualquer tamanho de saída em um processador Intel Core 2 Duo no modo de 64 bits. 

O núcleo do Threefish é baseado em uma função MIX que transforma duas palavras de 64 bits usando uma única adição, rotação por uma constante e XOR. O modo de encadeamento UBI combina um valor de encadeamento de entrada com uma cadeia de entrada de comprimento arbitrária e produz uma saída de tamanho fixo.

A não-linearidade de Threefish vem inteiramente da combinação de operações de adição e ORs exclusivos; não usa caixas S. A função é otimizada para processadores de 64 bits e o papel da Skein define recursos opcionais, como hashing aleatório, hashing de árvore paralelizável, uma criptografia de fluxo, personalização e uma função de derivação de chave.

Luffa: Luffa é um novo algoritmo de hash que foi aceito para a segunda rodada da competição de função hash NIST SHA-3. A eficiência computacional é o segundo critério de avaliação mais importante usado para comparar os algoritmos candidatos. Neste artigo, descrevemos uma implementação rápida de software do algoritmo de hash Luffa para a plataforma Intel Core 2 Duo. Exploramos o uso da operação de shuffle perfeita para melhorar o desempenho da implementação de 64 bits e a implementação de 128 bits com as instruções suplementares Intel SSSE3. Além disso, introduzimos uma nova maneira de implementar o Luffa com base em uma instrução Parallel Table Lookup. Os tempos de nossa implementação de 64 bits (código C) resultaram em uma melhoria de velocidade de 16 a 32% em relação à implementação anterior mais rápida.

Cubehash: CubeHash é uma função hash criptográfica submetida à competição de funções hash NIST por Daniel J. Bernstein. O CubeHash tem um estado de 128 bytes, usa a construção de tubos largos e é baseado em ARX. Os blocos de mensagens são XORed nos bits iniciais de um estado de 128 bytes, que depois passa por uma transformação bi-objetiva entre blocos. A proposta inicial do NIST ("Cubehash8 / 1") requeria cerca de 200 ciclos por byte. Após esclarecimentos do NIST, o autor mudou a proposta para Cubehash16 / 32, que "é aproximadamente 16 vezes mais rápida que o CubeHash8 / 1, alcançando facilmente tanto o SHA-256 quanto o SHA-512 na plataforma de referência", mantendo um "confortável". margem de segurança ".

O CubeHash avançou para a segunda rodada da competição, mas não foi escolhido como um dos 5 finalistas. Bernstein, desde então, ajustou ainda mais os parâmetros.

Shavite: SHAvite-3, uma função hash segura e eficiente  com base na construção do HAIFA e nos blocos de construção da AES. 

SHAvite-3 usa um poço  conjunto compreendido de primitivas, como uma cifra de bloco Feistel que repete uma função redonda com base na rodada AES. As funções de compressão do SHAvite-3 são seguras contra a análise de cripta, enquanto o modo selecionado de iteração oferece máximos l segurança contra ataques caixa preta na função hash. O SHAvite-3 é rápido e eficiente em termos de recursos, tornando-o adequado para uma ampla variedade de ambientes, desde plataformas de 8 bits até plataformas de 64 bits (e além).


Simd:
 SIMD é uma função hash criptográfica baseada na construção Merkle-Damgård submetida à competição de funções hash do NIST por Gaëtan Leurent. É uma das quatorze inscrições a serem aceitas na segunda rodada da competição, mas não foi pré-selecionada para a terceira e última rodada. 

O projetista afirma que o "componente mais importante do SIMD é sua expansão de mensagem, que é projetada para fornecer uma distância mínima alta". A velocidade do algoritmo é reivindicada como sendo de 11 a 13 ciclos por byte. 

Echo: A função hash ECHO foi desenvolvida para a competição de funções hash criptográficas SHA-3 do NIST. Para avaliar o desempenho do ECHO, foram projetadas arquiteturas ASIC de alta velocidade e baixo custo. Os resultados mostram que a arquitetura de alto desempenho pode alcançar um rendimento mais rápido entre o design de função hash baseado em AES relatado até o momento entre os candidatos do SHA-3.

Hamsi: O algoritmo é baseado em um a proximação quadrática e, portanto, permite incorporar uma curvatura de segunda ordem de informações para acelerar a convergência. Além disso, o HAMSI não precisa de quase nenhum ajuste, e é escalável e facilmente paralelizável. Na simulação em larga escala estudos com os conjuntos de dados MovieLens, ilustramos que o método é superior a um método de descida de gradiente estocástico distribuído de última geração em termos de comportamento de convergência. Esse ganho de desempenho vem à custa do uso de memória que escala apenas linearmente com o tamanho total das variáveis ​​de otimização. Nós concluimos que o HAMSI pode ser considerado uma alternativa viável em muitos cenários, onde métodos de primeira ordem baseados em variantes de gradiente estocástico são aplicáveis.

Fugue: Fugue é uma função hash criptográfica submetida pela IBM para a competição de funções hash do NIST. Foi projetado por Shai Halevi, William E. Hall e Charanjit S. Jutla. Fugue pega uma mensagem de comprimento arbitrário e a comprime para um comprimento de bit fixo (224, 256, 384 ou 512 bits). As funções hash para os diferentes comprimentos de saída são chamadas Fugue-224, Fugue-256, Fugue-384 e Fugue-512. Os autores também descrevem uma versão parametrizada do Fugue. Uma versão fraca do Fugue-256 também é descrita usando esta versão parametrizada.

O argumento de venda da Fugue é a prova, alegada pelos autores, de que uma ampla gama de estratégias atuais de ataque baseadas na análise cripto diferencial não pode ser eficiente contra o Fugue. Também é reivindicada a competitividade com a função de hash NIST SHA-256 em eficiência de software e hardware, atingindo até 36,2 ciclos por byte em um Intel Family 6 Model 15 Xeon 5150 e até 25 ciclos por byte em um Intel Core 2 processadores T7700. Em processadores Core2 de 45 nm, e. O T9400, Fugue-256 é executado em 16 ciclos por byte usando instruções SSE4.1. Nas mais recentes arquiteturas Westmere (32 nm), por ex. Core i5, Fugue-256 é executado em 14 ciclos / byte. 

O design de Fugue começa com a função hash Grindahl, e como Grindahl usa o S-box da AES, mas substitui a matriz de mixagem da coluna 4 × 4 por uma operação 16x16 "super-mix" que melhora bastante a difusão. A operação "super-mix" é, no entanto, apenas um pouco mais computacionalmente dispendiosa de implementar do que a estratégia de mistura AES.

4.1.3 BLOCOS E CRIAÇÃO DE BLOCOS

Como a Spero é uma criptomoeda baseada no algoritmo POS e POW, a criação de blocos é realizada através de duas formas , primeiramente em POW, os usuários resolvem equações matemáticas com seus processadores e assim criam novos blocos. Na segunda situação é a provisão de prova de que o nó da rede ativa possui uma certa quantidade de moedas e, portanto, pode participar na geração de blocos.

Se o nó da rede ativa - o que significa que é um usuário que mantém sua carteira  aberta - possui uma certa quantidade de moedas, será elegível para entrar no processo de criação de blocos, enviando as moedas para si e provando sua propriedade. 

4.1.4 MOEDAS E PROCESSO DE CRIAÇÃO DE NOVAS MOEDAS

Baseado no algoritmo POS, um nó ativo da rede blockchain em SPERO é selecionado aleatoriamente. A escolha é baseada no tamanho da sua participação. A carteira apropriada receberá uma recompensa diária ou ROI pela contribuição para alcançar o consenso distribuído. Essa carteira deve ter no mínimo 05 moedas e estar conectada a rede num intervalo mínimo de 2 horas para que o cálculo seja realizado.

Baseado no algoritmo POW, o primeiro usuário que conseguir decifrar o hash imposto pela rede, utilizando um software de mineração, receberá uma premiação que é uma nova moeda gerada em rede.

4.1.5 NODES E SEEDERS

Node ou Nó é quando um computador conectado à rede Spero, utiliza um cliente para retransmitir transações para outros. 

Seeder é todo computador conectado à rede Spero. Neste caso de forma anônima o usuário ajuda na fuidez e propagação da rede em um todo.

4.1.6 TRANSAÇÕES: TAXAS E TEMPO DE PROCESSAMENTO

Com a Spero temos a taxa mínima de pagamento de uso da rede no valor de 0.0001 SPERO, podendo variar de acordo com o tamanho da transação. Essa taxa é retornada como premiação na rede POS.

O tempo de transação varia de acordo com o número de usuários conectados à rede executando carteiras em modo POS e também no número de mineradores .

O tempo de uma confirmação não passa de 1min em mineração híbrida!

5. CARACTERÍSTICAS GERAIS

5.1 CARTEIRA

A SPERO vem com uma variedade de carteiras para desktop, Android e web aplicações. Carteiras Spero fornecem todos os recursos necessários para o conforto de uso diário da criptomoeda e não requerem muito espaço no seu PC ou Smartphone. 

A vantagem marcante da Carteira SPERO é que ela requer uma pequenoa quantidade de espaço para a sua instalação em comparação com o Bitcoin Core e portanto, pode ser usado por qualquer pessoa, em qualquer lugar e a qualquer momento. 

5.2 MINERAÇÃO EM NUVEM

Como foi mencionado acima, os usuários da SPERO não precisam de equipamentos caros que consomem muita eletricidade. No entanto, para entrar na piscina de forjamento de moedas e poder ganhar com a SPERO Coin, basta  manter a carteira on-line para ser considerada um nó blockchain ativo. 

 Essa é uma das razões pelas quais a SPERO Coin oferece um serviço de mineração em nuvem disponível para todos os seus usuários, independentemente de serem apenas usuários regulares ou grandes investidores. 

Os serviços de mineração em nuvem serão fornecidos pela SPERO Coin e por várias outras empresas terceirizadas confiáveis, de modo que os membros da criptomoeda possam desfrutar de uma ampla seleção de opções de pagamento e condições de serviço sob medida especialmente para suas necessidades.

5.3 MINERAÇÃO HÍBRIDA

Na SPERO ocorre a mineração de dois algoritmos simultâneamentes após o bloco 263251.

Após este bloco é possivel ganhar moedas utilizando CPU, GPU ou Baikal e também apenas com saldo acima de 05 moedas e com carteira on-line com duração superior a 2 horas.

Desta forma garantimos uma confirmação de transações em rede extremamente rápidas e totalmente segura!

5.4 BAIXO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA

Uma das vantagens do uso da mineração POS é o baixo consumo de energia elétrica, uma vez que só precisa de saldo superior a 05 moedas e uma conexão estável com a Internet.

Desta forma até mesmo com um RaspBerry você consegue minerar e garantir a produção de moedas.

5.5 AGILIDADE E CUSTO/EFICIÊNCIA

Com a tecnologia POS e POW funcionando em conjunto você tem uma entrega de confirmações em menos de 01 minuto, garantindo assim, agilidade em suas negociações.

Por não requerer grandes equipamentos para a mineração, você também economiza na compra dos mesmos e nos custos de energia elétrica que eles causam, além de proteger a natureza evitando o enorme desperdício de energia causados pelo alto consumo destes equipamentos.

5.6 VELOCITY, OP_RETURN E TAMANHO DE BLOCO ADAPTÁVEL(ABS)

Temos aqui três tecnologias utilizadas na SPERO que são sem dúvidas nossas maiores vantagens em relação a outras moedas.

VELOCITY consiste em uma verificação em três fases de cada bloco registrado na rede, impedindo assim o gasto duplo(double spend), muito comum em várias moedas.

OP_RETURN : Os scripts de validação podem escolher entre uma paleta diversificada de funções predefinidas. Devido a preocupações de segurança, apenas algumas funções são permitidas em transações padrão. Como os mineradores apenas retransmitem transações padrão, muitas das funções de script mais úteis permaneceram fora dos limites.

A versão 0.9.0 do Bitcoin Core adicionou um novo tipo de transação padrão, concedendo acesso a uma função de script anteriormente não permitida, OP_RETURN. Esta função aceita uma sequência definida pelo usuário de até 40 bytes. Quando uma transação contendo um script de desafio com uma função OP_RETURN é extraída em um bloco, a sequência de bytes acompanhante entra na cadeia de blocos. 

Embora armazenados na cadeia de blocos, os bytes OP_RETURN são excluídos do conjunto UTXO, conservando um recurso escasso. Como um efeito colateral, uma saída usando um script de desafio OP_RETURN torna-se insegura. Por esse motivo, o valor de uma saída OP_RETURN é normalmente definido como 0.

O compromisso de OP_RETURN

OP_RETURN e seu limite de 240 bytes representam um compromisso entre duas visões opostas do futuro da Spero. 

Um campo vê a cadeia de blocos como um armazenamento de dados seguro e descentralizado, no qual vários aplicativos financeiros e sociais podem ser construídos. A promoção do crescimento desses novos aplicativos ajuda a garantir a relevância de longo prazo da SperoCoin. Permitir que as transações transportem dados específicos do aplicativo de maneira padrão avança esse objetivo. 

O outro campo vê a cadeia de blocos da Spero exclusivamente como um meio para registrar pagamentos eletrônicos em dinheiro. Mesmo assim, questões importantes de escalabilidade precisarão ser resolvidas mais cedo ou mais tarde. Tentar acomodar os requisitos de dados de camadas arbitrárias de aplicativos apenas aumenta o custo de manter a rede hoje, enquanto avança o eventual dia do ajuste de contas. 

O limite de 240 bytes nos dados OP_RETURN restringe o uso da cadeia de blocos como um armazenamento de dados. 

No entanto, uma sequência de 240 bytes é mais do que suficiente para codificar um identificador, como um valor de hash. Esse valor pode representar exclusivamente qualquer documento digital, de uma imagem, para um poema, para uma estrutura abstrata de dados. Os valores hash incorporados, por sua vez, oferecem um método para vincular a cadeia de blocos a outros armazenamentos de dados, como tabelas hash distribuídas.

Usos de OP_RETURN

Desde a sua introdução em março de 2014, OP_RETURN foi examinado a partir de vários ângulos. Pelo menos um serviço, Prova de existência, agora usa-se o  OP_RETURN para vincular permanentemente documentos digitais à cadeia de blocos. O principal desenvolvedor da contraparte anunciou a descoberta de um método para executar o sistema em 40 bytes de dados OP_RETURN. A Mastercoin, outro projeto que conta com dados embutidos, iniciou uma discussão dedicada a encontrar uma maneira de usar OP_RETURN. 

Endereços furtivos oferecem outro exemplo de OP_RETURN em ação. Esse esquema permite que os pagamentos sejam recebidos sem revelar publicamente a chave pública ou o endereço do destinatário. Os dados necessários para fazer este sistema funcionar são codificados em uma chamada para OP_RETURN. Em essência, a SperoCoin funciona como um protocolo seguro de mensagens. 

Embora os melhores usos de OP_RETURN possam levar algum tempo para se materializar, uma coisa é clara. Muitos usuários da SperoCoin enxergam valor na adição de cargas de dados a transações, e alguns começaram a usar OP_RETURN para essa finalidade. 

Outra tecnologia que a Spero possui é a chamada ABS(ADAPTIVE BLOCK SIZE) ou Tamanho de Bloco Adaptável, que é um tamanho não especificado de bloco, assim independente do número de transações, todas elas vão entrar no bloco se estiverem no prazo de 60 segundos desde a última criação.

5.7 E2M - ENVIO DE MENSAGENS DIRETAMENTE DA WALLET QT

Com uma carteira Spero você pode enviar mensagens encriptadas para qualquer usuário dentro da rede, possuindo apenas a chave pública do mesmo.

Desta forma as mensagens que são enviadas não são capturadas na rede e não são decodificdas, apenas o remetente e o destinatário possuem o conhecimento de seu conteúdo.

Para garantir uma melhor segurança é possível assinar as mensagens, reconhecendo assim a legitimidade.

5.8 OUTRAS CARACTERÍSTICAS

Abaixo temos algumas caratcerísticas que são relevantes para o conhecimento de todos:

Total de Moedas: 07 Milhões
Tempo de Bloco: 60 segundos
Retorno POS: 25% ao ano sob o saldo total da wallet
Dificuldade de mineração reiniciada a cada novo bloco
Moedas pré-mineradas: 100,000 SPERO
Algoritmo: x13

5.9 DESTINAÇÃO DA PRÉ MINERAÇÃO

ENDEREÇO UTILIZAÇÃOQUANTIDADE
SX2czsni9LUY8574eXQhsQnnz46ZU8r4sfVendas30,000
SUxm2pYeN5jGa7dkBZK8UQyJia4DAEUgUUPosto de Distribuição 015,000
Sdy4DFvRZzeFgEsRo5VSysPRG92wM4NWHpPosto de Distribuição 025,000
Si3FDJWdG9exX5GEEDckhy1cFHYRxKtyZ3Posto de Distribuição 035,000
ShcpMUHYPFxPgcExV521DGkdDAHhWpCm95Wallet IOS2,000
SbQt4SJBqQWBvoihGFznhvpwaevyMPYxp6Wallet Mac2,000
SN6Q8zV5HvS76Z8SKcDQUS9QALiabJwznWWallet Android2,000
SVKxmzbeZgiPueTfwAnqUjEMNGAyunM3uaTradução de Tópicos(100 por tópico)1,000
SeNu516XDPtSjJ9B6Kz8YqXpzF2gkpxmDJ
Pagamento CoinsMarkets Exchange¹10,000
SPaJ4nXggqmJksimHD9ZZsz9ZHewPEP5nK
Distribuição AIRDROP, Eventos e Gastos para manutenção do projeto19,035

Mobirise

Estruturação da Equipe de Fundação

ENDEREÇO CARGO QUANTIDADE
SiRvv6i8d5F7XbJSTqcGM35bdDMxATtMzzFoundation Principal65
SWBxBZRy1j8sgrVLFcq5pTizGVUb2nyVY5Divulgador 01700
SjMNSHqR8y6DG4c7w8i4UkKpmrCWjydstbDivulgador 02700
SagKEp4kLMKL9XrhuddaAZqqCMXdNg5XUBDivulgador 03700
SWNr31PZMVjTcHtckYbadBWpDL9cE3kcm5Designer1,800
SiSsYTZxQfzDeY59A3Ymqdo4QMXLq7BeHfProgramador Backend3,000
SjvTsyPeV5cty6Vvyb8Mq6D6JAo92amkaiProgramador Frontend3,000
SerCHrxrB4i45LGbACrXguDiWVKaq7qLmXDesenvolvedor do Código CORE 014,500
ScsbwK24iZXMcj2QCCkFBP1B5PeeiWoy1PDesenvolvedor do Código CORE 024,500

Mobirise

6. RISCOS E GERENCIAMENTO DE RISCOS

As criptomoedas oferecem toda uma gama de ferramentas e medidas que buscam
contribuir para o desenvolvimento de uma abordagem mais transparente, justa e aberta
no mercado financeiro global e garantir a segurança e o crescimento do capital do investidor .
 
Como qualquer outro sistema complexo e elaborado, o mercado de criptomoedas apresenta falhas e riscos associados a qualquer instrumento financeiro. Dentro 
as seções abaixo vamos explicar esses riscos e falar sobre as formas de
equilibrá-los e reduzir seu impacto até o mínimo possível.

6.1 SEGURANÇA: ATAQUES E HARD FORKS

Existem vários tipos de ataques e vulnerabilidades aos quais uma criptomoeda pode ser potencialmente exposta. As mais significativas dessas ameaças são um ataque majoritário (51% de ataque) que tem a ver com problemas de monopólio e ataque de gasto duplo. 

Um ataque mais devastador pode ser realizado quando um dos nós do  blockchain possui 51% ou mais de poder de computação de toda a rede e, portanto, ganha controle total sobre isso. Tais ataques podem teoricamente ocorrer apenas nas criptomoedas baseadas em POWs. Nesse caso, o malfeitor precisa comprar alguns equipamentos de mineração sérios com o custo total de mais de US $ 15 bilhões. Isso parece muito, mas na verdade, é factível. 

Um ataque de 51% não é realista na rede SperoCoin para os dois seguintes  razões: 

1. A Spero é uma criptomoeda baseada em POS e POW de forma híbrida, o atacante precisará possuir pelo menos 51% de todos os recursos da rede. Um hacker precisará comprar pelo menos 51 mil Spero Coins, que é 51% do bloqueio do bloco gênesis logo após lançamento.

2. Mesmo que tal ataque aconteça, não será benéfico para o atacante ele mesmo. Este ataque afetará a taxa de mercado da criptomoeda negativamente, o que significa que o hacker estará atacando a si mesmo e sofrerá com perdas.

Quando se trata de ataques com gastos duplicados, na Spero Coin eles são impedidos confirmando todas as transações que um bloco especificado contém, com uma verificação em três estágios utilizando a tecnologia VELOCITY que já foi citada acima. A ser confirmado e considerado válido pelo blockchain, uma transação precisa receber em 3 ou mais confirmações. 

6.2 INFLAÇÃO

Devido aos fundamentos do algoritmo POS que propõe uma recompensa diária em troca da cooperação do usuário na obtenção do consenso distribuído, todas as criptomoedas baseadas em POS geralmente enfrentam problemas de inflação. 

Os riscos de inflação na Spero Coin são mínimos graças à quantia relativamente pequena de moedas no bloco de gênesis. O bloco de gênesis da Spero Coin contém apenas 100 mil em moedas, sendo que a recompensa em POW estará diminuindo gradualmente de acordo com o passar do tempo. 

Isso garantirá um fluxo de trabalho estável para os novos usuários da Spero Coin nos próximos anos.

6.3 CENTRALIZAÇÃO

Outra questão para todas as criptomoedas, independentemente de se basearem no algoritmo POW ou POS há preocupações de centralização. 

Como é ilógico e custoso demais realizar um ataque de 51% de uma criptomoeda com base  POS , a centralização da rede no Spero Coin é muito improvável. 

Como uma medida adicional contra a centralização, o criador do próximo bloco válido no blockchain Spero Coin será selecionado usando determinística s fórmulas de randomização. Essas fórmulas são baseadas no tamanho da participação e nos menores valores de hash que limitarão as possibilidades de acumulação de riqueza e garantirão que a criptomoeda não seja centralizada.


7. BANCO SOCIAL

O Banco Social é um sistema on-line onde os usuários da Spero poderão criar contas e realizar movimentações como bem entedenderem.
Este projeto será voltado principalmente para uma melhor integração com outros projetos desenvolvidos para uso em conjunto da Spero, de forma a contribuir com a agilidade e segurança entre as plataformas.

7.1 CADASTRAMENTO

Para a realização do cadastramento no Banco Social, o usuário deverá acessar o site que estará disponível no website oficial da Spero. O cadastramento é simples e sem burocracia, podendo ser utilizado qualquer nome de usuário e senha de acordo com a preferência do usuário.
Também pode ser ativada dentro do painel a proteção em 2 fatores, tornando a conta ainda mais segura.

7.2 GERENCIAMENTO GERAL

Todo o gerenciamento das contas de usuário e dos saldos presentes em cada endereço será realizado oficialmente pela Spero, o que garante velocidade nas transações, segurança com todos os dados dos usuários e respaldo em caso de qualquer eventualidade que venha acontecer dentro da plataforma.

7.3 CARTÃO DE USUÁRIO

Cada usuário registrado poderá solicitar um cartão físico contendo informações simples como um QRCODE de seu usuário e consulta de saldo em tempo real no Blockchain.

Este cartão poderá ser utilizado para facilitar as compras e agilizar as cobranças em estabelecimentos comerciais.

7.4 GERENCIAMENTO DO USUÁRIO

No painel de usuário, ele poderá ver as seguintes informações:

→ Nome de Usuário
→ Saldo Atual
→ Histórico das Últimas 10 transações
→ Endereço(s)
→ Opção de Envio manual de moedas

Com estas informações o usuário poderá:

 ► Criar novos endereços de recebimento
► Enviar moedas manualmente para qualquer endereço
► Receber moedas no(s) endereço(s) cadastrado(s)
► Alterar senha de acesso ao painel

7.5 TORNANDO-SE PARCEIRO

Toda transação dentro do Banco Social recebe uma taxa fixa de 0.1000 SPERO por transação realizada, seja de recebimento ou de saque.

Existe desta forma um programa de afiliação do projeto Banco Social que paga de acordo com o percentual investido(em Reais ou Dólares), a quantia de Spero correspondente ao mês. Como isso funcionaria afinal?

Suponhamos que o Banco Social recebeu:

R$100,00 - Maria
R$200,00 - Pedro
R$50,00 - João

Neste caso teríamos um total de R$350,00 em investimentos, sendo distribuídos da seguinte forma:

29% de Maria
57% de Pedro
14% de João

No mês de Agosto, por exemplo, tivemos uma movimentação de 100 transações, sendo um total de:

100 x 0.1000 = 10 SPERO

Teremos então os seguintes pagamentos:

29% de 10 SPERO para Maria
57% de 10 SPERO para Pedro
14% de 10 SPERO para João

ficando assim:

2.9 SPERO para Maria
5.7 SPERO para Pedro
1.4 SPERO para João

Todos os endereços dos investidores, bem como cada investimento serão públicos e estarão listados em nosso website oficial.

8. MERCADO SOCIAL

O Mercado Social é um local físico onde será possível a compra e venda de produtos alimentícios perecíveis(verificar a lista no website) e não-perecíveis.

8.1 CADASTRAMENTO

O cadastramento para o Mercado Social deverá ser realizado em um dos postos de trocas físicos, localizados em sua cidade.

Para a realização do cadastramento o usuários deverá levar os seguintes documentos:

→ Cartão Social(No Brasil é conhecido como PIS/PASEP/NIS) - Poderá ser utilizado a Carteira Nacional de Trabalho, Cartões Sociais(Bolsa Família, Cartão do Cidadão)
→ Foto 3x4
→ Comprovante de residência do último mês no nome do titular da conta
→ Cadastramento do Banco Social(Caso não haja, será realizado no posto de trocas)

8.2 POSTOS DE TROCAS

Os postos de trocas são locais onde os alimentos são armazenados e comercializados.

Todos os estabelecimentos disponíveis estarão disponíveis no website oficial da Spero.

8.3 COMPRANDO E VENDENDO

A Spero trabalhará com um sistema de compra e venda de alimentos.

Sendo assim o usuário poderá levar alimentos para serem vendidos e também poderá comprá-los nos postos de trocas.

O preço de compra é 5% maior que o preço de venda, sendo assim, entende-se:

5KG de Arroz - Você receberá 10 SPERO por vender
5KG de Arroz - Você pagará 9.5 SPERO para comprar

8.4 TABELAÇÃO DE PREÇOS

Para a realização da tabelação universal de preços dos alimentos, é lançado a cada bimestre(2 meses) um formulário de pesquisa pública no Google Forms onde os próprios usuários definem os preços de todos os alimentos comercializados.

8.5 TORNANDO-SE UM POSTO DE TROCAS

Os primeiros 03 locais que quiserem se tornar um posto de trocas deverão entrar em contato com o e-mail: sperocoin@gmail.com e com isso irão passar por uma análise prévia para a constatação de local viável para o armazenamento de alimentos.

Estes 03 locais receberão um pagamento de 5.000 SPERO's cada para iniciarem os projetos. Os postos de trocas seguintes receberão bonificações que serão definidas no decorrer do projeto.

IMPORTANTE: SOMENTE AMBIENTES COMERCIAIS PODERÃO SE CADASTRAR COMO POSTOS DE TROCAS.

9. EQUIPE FOUNDATION

A Spero está recrutando novos membros da comunidade para participarem de forma Oficial na equipe.

9.1 CRIAÇÃO

Existe uma necessidade de uma criação de uma equipe de fundação(Foundation) que ficará responsável por diversas áreas do projeto, o tornando cada vez melhor e mais amplo.

A criação da equipe foi uma proposta de Francis Santana que visava integrar membros da própria comunidade Spero para desempenhar papéis importantes deste o marketing da moeda, até mesmo nas modificações do CORE.

Desta forma teremos pessoas que já fazem parte da nossa comunidade e sabem exatamento do que a moeda precisa para se desenvolver, tornando-se acada vez mais ágil, segura, confiável e atualizada.

9.2 RECRUTAMENTO

O recrutamento desta equipe é realizado por formulário GOOGLE FORMS, onde cada usuário responderá um questionário de acordo com sua área de interesse na equipe.

Após a seleção de 3 usuários para cada função, os perfis dos mesmos serão disponibilizados publicamente onde receberão votos de toda a comunidade para a seleção.

É considerado vencedor o usuário que receber 51% dos votos.

9.3 DISTRIBUIÇÃO DE CAPITAL

O pagamento será realizado de forma ÚNICA, sendo todos os valores já disponibilizados neste artigo(vide seção 5.9).

Além do pagamento, todos os usuários estarão com seus perfis inclusos no Hall do website oficial da Spero, respondendo assim, oficialmente por sua área.

10. CONSIDERAÇÕES FINAIS E CONCLUSÃO

Após a leitura deste artigo, esperamos que todas as dúvidas tenham sido sanadas e que todo o projeto tenha sido explicado de forma mais transparente possível.

O intuito da SperoCoin nunca foi formar pessoas milionárias ou ricas, mas sim levar à mesa da população dignidade, respeito e alimentação mesmo que básica para a sobrevivência.

Se você ficou satisfeito com as informações aqui postadas e quiser participar desta rede, fique à vontade para baixar um de nossos clientes e já começar a transacionar SPERO!

Caso ainda reste alguma dúvida a respeito de qualquer assunto, não hesite em nos contactar nas redes sociais abaixo relacionadas.

💬Telegram: https://t.me/joinchat/G7cebkL3dbRqfuy1gVNm3g
💬Slack: https://sperocoin.slack.com
💬Facebook: https://www.facebook.com/sperocoinofficial/ 
💬Twitter: https://twitter.com/Spero_Official 
💬Discord: https://discord.gg/CVRFwC7 
💬 WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/8WmXf5ujFD7AtQgdwkUtVN

Disponibilizamos também alguns links úteis que poderão ser utilizados para captação de mais informações:

📣 BTCTalk: https://bitcointalk.org/index.php?topic=2260985.0
🎞 YouTube : https://youtube.com/channel/UCQQjsoCjR_THbZ4AmalzPPg 
🖥 GitHub: https://github.com/DigitalCoin1/DigitalCoinBRL 

📊Trello: https://trello.com/b/jYZvXKDs/sperocoin

✉️E-mail: sperocoin@gmail.com

Agradecemos a sua permanência até aqui e desejamos a você um futuro próspero e abençoado.
"Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem." - Romanos 12.21


Mobirise